CM-Skill

Acessos Rápidos
Notícias
Tradições e gastronomia campestre marcam festas das colheitas em Prado e Parada de Gatim

Tradições e gastronomia campestre marcam festas das colheitas em Prado e Parada de Gatim

Na Rota das Colheitas com forte envolvimento das instituições e populações locais As comunidades da Vila de Prado e de Parada de Gatim marcaram a programação deste fim-de-semana Na Rota das Colheitas, no concelho de Vila Verde. A recriação de tradições e a partilha de saberes e sabores do mundo rural desafiaram ao convívio e animação populares, com forte envolvimento das instituições e das populações locais. Na igreja paroquial de Prado, as ornamentações dos altares com produtos agrícolas contextualizavam a celebração da missa dominical e todo o programa extremamente diversificado de uma Festa das Colheitas que durante três dias abriu também espaço à promoção da gastronomia local. A Confraria Gastronómica Das Provas Da Feira Dos Vinte deu a conhecer as suas Papas de sarrabulho, depois da recriação da tradicional matança do porco. O menu gastronómico do evento incluiu ainda o arroz de feijão com pataniscas, além dos rojões e do porco no espeto. Uma desfolhada de milho e um magusto foram outras das atrações do programa organizado pela Paróquia de Prado e que mobilizou diferentes movimentos associativos para as atividades, como o Cortejo Etnográfico, o Desfile da Pequenada e o Leilão das Colheitas. Em Prada de Gatim, a animação foi intensa ao longo do fim-de-semana, com a música folclore e as concertinas a animarem o contexto da Festa das Colheitas organizada pela Junta de Freguesia. Uma ceifa tradicional de milho e a desfolhada, com homens e mulheres em trajes camponeses, foram momentos especiais do evento, marcado também pela gastronomia, com destaque para as sopas de lavrador e o pica-no-chão. A programação Na Rota das Colheitas prossegue até final de novembro em diferentes freguesias do concelho de Vila Verde. Na próxima quarta-feira, feriado de 5 de outubro, arranca a Festa das Colheitas – XXX Feira Mostra dos Produtos Locais, que assentará arraiais na sede de concelho, até ao próximo domingo, dia 9. Município de Vila Verde, 2022-10-02   GALERIAS FOTOGRÁFICAS IX Festa das Colheitas de Prado Festa das Colheitas de Parada de Gatim  
02 de Outubro
Festa das Colheitas de Vila Verde: “um verdeiro hino ao mundo rural”

Festa das Colheitas de Vila Verde: “um verdeiro hino ao mundo rural”

Um dos maiores eventos nacionais de valorização do mundo rural decorre na próxima semana, de 5 a 9 de outubro Apontada como um dos maiores eventos nacionais de valorização do mundo rural, a Festa das Colheitas arranca na próxima quarta-feira em Vila Verde, com um programa intenso e extremamente diversificado. É a XXX Feira Mostra de Produtos Regionais, que dá particular relevância aos produtos locais e à atividade agrícola, num conjunto de eventos marcado por forte animação popular e a recriação de tradições peculiares. “É um verdeiro hino ao mundo rural”, resumiu hoje a presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Júlia Rodrigues Fernandes, na apresentação oficial do programa, atribuindo o sucesso do evento “à qualidade e à autenticidade genuína” que se reconhece em todo o conjunto de iniciativas e ações que compõem o programa. Numa conferência de imprensa em que esteve acompanhada pelos vereadores Manuel Lopes, Michele Alves e Patrício Araújo, A autarca assumiu que são esperadas dezenas de milhares de visitantes para os cinco dias de festa e de “exaltação do genuíno pulsar do mundo rural”. Nesta festa sobressai a elevada qualidade dos produtos agrícolas e pecuários, assim como a singularidade e a inegável valia de um artesanato multifacetado, a extremamente saborosa e imperdível gastronomia e momentos de animação e entretenimento ao sabor da cultura e da música populares. O certame conta com cerca de 150 expositores, vindos de diversos pontos do país. “Esta é uma Feira-Mostra de portas abertas, não apenas ao público, mas também às marcas da ruralidade de outras regiões, onde fazemos questão de evidenciar as especificidades e diferenças que nos identificam”, assumiu Júlia Fernandes. Restaurantes, tasquinhas regionais, espaços de tapas, de vinho, licores, fumeiro, doces e chocolate, cogumelos, queijo, azeite e também cerveja artesanal compõem o espaço da feira. Na área do artesanato estarão presentes 68 entidades. Há ainda áreas de produtos e máquinas agrícolas, assim como do festival da gastronomia.   Tradições e animação diversificada Quim Barreiros e Jorge Loureiro são cabeças de cartaz da animação musical, num programa em que as concertinas, os cavaquinhos e o folclore são imprescindíveis. Há ainda uma noite de desgarrada e cantares ao desafio. A diversidade musical é reforçada com a Orquestra Com\'Traste, da Escola de Música da Vila de Prado, a Banda Musical de Vila Verde a Academia de Música de Vila Verde e o Projeto Cultura para Todos. Os espaços de restauração e tasquinhas e iniciativas como a “Festa do Caurdo” são outros grandes atrativos desta Festa, juntamente com os diversos concursos dedicados a produtos típicos da região, do artesanato ao doces e compotas, broa e vinho. São igualmente marcantes atividades como a desfolhada, magusto, pisada de uvas e prova de vinho de bica aberta, os concursos pecuário e avícola, a corrida de cavalos, a Festa do Cogumelo, ateliers e os ‘showcooking’. Há ainda espaço para palestras e conferências sobre o mundo rural e a atividade agrícola. Para a concretização de um evento tão diversificado e “com esta envergadura”, Júlia Fernandes sublinha o contributo decisivo das instituições, das Juntas de Freguesia, das empresas e do forte movimento associativo do concelho, incluindo a Atahca, a Caviver, a AMIBA, a Aliança Artesanal e também a Escola Secundária e a EPATV. “É uma programação criada a pensar na valorização da capacidade de trabalho e do talento de munícipes e coletividades que têm um papel insubstituível na concretização do evento e também na revitalização de atividades que são seculares”, reconheceu a presidente da Câmara. A autarca justificou o investimento na Festa das Colheitas como reflexo da “estratégia de sucesso, que alia os saberes ancestrais aos apelos da inovação para acrescentar valor à competitividade e à atratividade das freguesias e do concelho de Vila Verde”. Em defesa do desenvolvimento sustentável do concelho, num contexto global cada vez mais competitivo, Júlia Fernandes reiterou a aposta na valorização de “tudo aquilo que o mundo rural tem para oferecer, com a permanente potenciação de tradições ímpares, nomeadamente os Lenços de Namorados, as peças de cerâmica, os produtos de linho e os utensílios agrícolas, entre outras. “Temos orgulho na nossa identidade e nas nossas raízes. São mais-valias únicas, que diferenciam o concelho e são contextualizadas pela grande diversidade e beleza ímpar do património natural e histórico que carateriza o nosso território”, sustentou Júlia Rodrigues Fernandes. Município de Vila Verde, 28.9.2022 PROGRAMA GALERIA FOTOGRÁFICA    
28 de Setembro
Eventos
EXPOTÉCNICA – Mostra de Ideias e Projetos na Casa do Conhecimento Vila Verde
Data
27 Set - 11 Out '22
Visitar Vila Verde