Turismo Turismo

Apresentação

O concelho de Vila Verde, pela antiguidade e riqueza cultural, é detentor de um vasto património, traduzido nos vestígios arqueológicos, na arquitetura civil e religiosa, nos conjuntos rurais típicos, nos aspectos etnográficos da cultura popular, no artesanato, na gastronomia tradicional, na paisagem verdejante e nos rios que o atravessam. As festas e romarias constituem uma das múltiplas expressões da religiosidade dos seus habitantes. Caracterizam-nas as manifestações religiosas e pagãs,...

Localização

O concelho de Vila Verde está localizado no distrito de Braga, em pleno coração do Minho. É limitado a norte pelo concelho de Ponte da Barca, a Oeste pelos de Barcelos e Ponte de Lima, a Este por Terras de Bouro e a Sudeste pelos de Amares e Braga, de que fica separado pelos rios Homem e Cávado, respectivamente. Situa-se a poucas dezenas de quilómetros das praias que se estendem pela orla costeira marítima entre os centros urbanos de Porto e Galiza e fica contíguo ao Parque Nacional da...

História

O atual território de Vila Verde foi constituído, em 24 de Outubro de 1855, com a extinção de outros antigos coutos ou concelhos medievais: Aboim da Nóbrega, Cervães, Larim, Penela, Pico de Regalados, Prado, Valdreu e Vila Chã. O território de Vila Verde [...] ofereceu sempre condições propícias à instalação de comunidades humanas desde os mais remotos tempos pré-históricos. De facto, nas plataformas montanhosas centrais - Monte do Borrelho, desenvolvem-se extensas chãs onde abundam...

Estação Náutica Estação Náutica

O Município de Vila Verde avançou com uma candidatura que visa o seu reconhecimento enquanto  Estação Náutica certificada. Este selo de qualidade será atribuído pela Fórum Oceano-Associação de Economia do Mar.
A Estação Náutica constitui-se como uma plataforma de interação com o objetivo de promover a oferta turística náutica, através da valorização dos recursos náuticos existentes no território, assente numa relação de cooperação entre o Município e as empresas turísticas, entre o setor público e o setor privado, entre as comunidades locais e os visitantes.
Com a Estação Náutica pretende-se agregar um conjunto de atores locais e regionais identificados com o território, envolvendo as entidades regionais e locais de turismo, as associações, os clubes, os agrupamentos de escolas, os operadores turísticos, os estabelecimentos de alojamento e de restauração, entre outros, devidamente organizados numa rede protocolada e seguindo um programa de atividades validado por todos.
Através da obtenção deste reconhecimento, o Município de Vila Verde procura dar continuidade a todo um trabalho que tem vindo a desenvolver, com vista à valorização de um conjunto de recursos associados à água (rios, ribeiras e suas margens, as praias fluviais, zonas de lazer) e à paisagem envolvente. Uma atuação que tem sido reforçada através de um investimento significativo na construção e requalificação de um leque de infraestruturas e equipamentos de apoio.
O Município de Vila Verde assume-se como entidade coordenadora da Estação Náutica, entendendo que este projeto se insere na estratégia de valorização do setor do turismo e de promoção de Vila Verde enquanto território com forte ligação aos rios e com tradição ao nível das atividades náuticas, com destaque para a prática da Canoagem, promovida pelo Clube Náutico de Prado, nas suas vertentes formativa, recreativa e de competição.

 

 

Mais informações em:
http://forumoceano.pt/
https://www.nauticalportugal.com/


Objetivos da Estação Náutica

  • Acrescentar atividade à fileira turística no Concelho, captando novos públicos, novos segmentos, novos mercados, com destaque para o mercado da Galiza, combatendo a preponderância do mercado interno e a sazonalidade;
  • Fomentar a estada e o gasto dos visitantes Vila Verde, em resultado da polarização da oferta e da estruturação de produtos de maior valor acrescentado, capazes de integrarem atividades e experiências (gastronomia, cultura, património, natureza e água), potenciando o trabalho em rede e as parcerias;
  • Contribuir para que os visitantes repitam e recomendem o destino, quer por uma adequada comunicação, promoção e imagem de qualidade, quer pela apresentação de uma Agenda da Náutica alicerçada em eventos que combinam as atividades desportivas e as manifestações locais, aumentando, assim, a relação emocional com o destino ao longo do ano; 
  • Adicionar valor à marca Vila Verde, quer pela chancela da Estação Náutica, quer pela qualidade de ofertas diversificadas, quer ainda, pelo aumento da visibilidade do destino Vila Verde. 

Conselho da Estação Náutica

Câmara Municipal de Vila Verde; Aliança Artesanal, Cooperativa de Interesse Público de Responsabilidade, Lda; ATAHCA, Associação de Desenvolvimento das Terras Altas do Homem Cávado e Ave; AMIBA, Associação dos Criadores de Bovinos de Raça Barrosã; Associação Empresarial do Vale do Homem; Associação Cultural e Musical de Vila Verde; Clube Náutico de Prado;  Federação Portuguesa de Canoagem; Escola Profissional Amar Terra Verde; Agrupamento de Escolas de Prado;  Agrupamento de Escolas de Vila Verde; Escola Secundária de Vila Verde; - Instituto Português do Desporto e da Juventude, Direção Regional do Norte; Entidade Regional de Turismo Porto e Norte de Portugal; Comunidade Intermunicipal do Vale do Cávado; Associação Comercial de Braga; Associação Humanitária dos Bombeiros de Vila Verde; FermentUM, Engenharia das Fermentações Lda (Cerveja Letra); Chocolate com Pimenta; Torre de Gomariz Wine &SPA Hotel; Hotel de Charme, Casa Fundevila; Residencial Bom Sucesso, Lda; Quinta Dom José- Agroturismo; Quinta da Resela, Lda;  Restaurante Torres, Lda; Churrasqueira Barros, Churrascaria Armando Barros Unipessoal, Lda; Manjar do Mar, Cervejaria Restaurante Manjar do Mar, Lda; Almeida Parente Oliveira e Gramaxo, Lda-Espaço Livre

Nota: A adesão a este rede de parceiros é contínua,sendo possível a integração de novas entidades a qualquer momento