Alterações ao atendimento nos Serviços Municipais Alterações ao atendimento nos Serviços Municipais

Retornar para página inteira
Voltar

Alunas da EB 2,3 Monsenhor Elísio Araújo venceram o VIII Concurso Internacional de Acessórios de Moda!

A idílica Quinta da Aldeia, em Gême (Vila Verde), recebeu ontem, 24 de fevereiro, mais um momento de elegância e glamour, criatividade e talento. Entre a elegância da decoração, a criatividade das propostas a concurso, o glamour do desfile de moda e a magia da música ao vivo, estavam reunidos os condimentos para mais uma receita de sucesso, num evento memorável que aliou tradição e modernidade de forma harmoniosa.

 

O primeiro prémio foi para a EB 2,3 Monsenhor Elísio Araújo

O júri, composto por várias personalidades de renome na área, não teve tarefa fácil para escolher os três vencedores, que levaram para casa outros tantos prémios monetários, além do prestígio de serem distinguidos num concurso tão disputado. Raquel Rodrigues, Marta Nunes, Filipa Oliveira e Diana Silva, alunas da EB 2,3 Monsenhor Elísio Araújo, foram as grandes vencedoras da noite e conquistaram o primeiro prémio com um xaile em forma de coração. Uma criação elegante e colorida, que incorporou os sentimentos e afetos da tradição minhota num casamento perfeito entre tradição e modernidade. O segundo prémio foi arrebatado por uma proposta conjunta de Luís Carvalho, Paulo Abílio e Luís Mendes, da Escola Profissional de Felgueiras, e o terceiro lugar do pódio foi conquistado por Maria Eduarda Silva Ribeiro, da Cenatex. Os três prémios foram patrocinados pelo Município de Vila Verde, FotoFelicidade e Rainbow Braga, respetivamente. A iniciativa resulta de uma organização conjunta entre a Cooperativa Aliança Artesanal, o Município de Vila Verde e a empresa Melody Fusion.

 

Música ao vivo, desfile de moda, tradição e muito amor!

Designers e estilistas foram desafiados a conceber propostas arrojadas e modernas subordinadas ao tema ‘Lenços Namorar Portugal: escritas de amor’, inspiradas nesta tradição genuína, que remonta ao séc. XVIII. A resposta não se fez esperar e foi expressiva. Um total de 58 propostas (entre capas, laços, sombrinhas, coletes, suspensórios, colares…), 33 a título individual e 25 em representação de estabelecimentos de ensino, que enriqueceram o VIII Concurso Internacional de Criadores de Moda. Ao desfile de moda dos acessórios a concurso juntaram-se na passerelle os coordenados vencedores do XV Concurso Internacional de Criadores de Moda (culminou na Gala Namorar Portugal 2018) e as novas coleções de diversos parceiros Namorar Portugal. Todas as propostas foram desfiladas pelos vencedores do Casting de Jovens Modelos, iniciativa promovida com o intuito de revelar o potencial dos jovens manequins. A plateia, composta por uma bela moldura humana, ajudou a dar ainda mais brilho a um evento onde despontaram também cintilantes vários talentos locais na área da música, ‘Lara, Bruno e Gonçalo’, ‘Luana’ e ‘Rogério Braga’.

 

Cooperativa Aliança Artesanal em destaque

A abertura do evento ficou a cargo da vereadora da Cultura do Município de Vila Verde. Júlia Fernandes não poupou elogios às quase seis dezenas de propostas a concurso, resultado do “enorme talento e criatividade dos participantes”, que encontraram no VIII Concurso Internacional de Criadores de Moda (como em tantos outros eventos do Mês do Romance) um palco privilegiado para exporem o seu potencial. A vereadora da Cultura recordou ainda que durante a programação turístico-cultural do Município de Vila Verde (que entra agora na reta final) foram desenvolvidas mais de 100 iniciativas. “Ao longo do Mês do Romance, ficámos a conhecer meia centena de novas linhas de produtos Namorar Portugal. No total, a marca registada pelo Município de Vila Verde conta já com 67 produtores associados e perto de quatro mil produtos no mercado. Produtos inspirados nos Lenços do Amor, ícone cultural e identitário do concelho de Vila Verde”, referiu, acrescentando que, aos lançamentos de novos produtos se soma ainda um leque amplo e diversificado de iniciativas, como concertos, espetáculos de dança, saraus e workshops, entre muitos outros. Júlia Fernandes concluiu com uma saudação especial à Cooperativa Aliança Artesanal, pelo imenso trabalho desenvolvido neste processo de preservação, divulgação e valorização do maior ícone cultural do concelho.

 

Divulgação do território, dinamização da economia e valorização da cultura

Por sua vez, o presidente do Município de Vila Verde sublinhou que durante o Mês do Romance foram desenvolvidas mais de 100 iniciativas que contribuíram em larga medida para a divulgação do território, a dinamização da economia e a valorização da cultura. Apesar de estarmos já na reta final da programação, António Vilela recordou que temos ainda mais uma semana de atividades pela frente, recheada de motivos de interesse que justificam plenamente uma visita a Vila Verde. O edil sublinhou ainda o apoio dos parceiros do Município de Vila Verde nesta epopeia, que entram já na casa das centenas entre marcas, empresas, associações, estabelecimentos de ensino e pessoas a título individual. Em jeito de balanço, António Vilela deixou uma forte palavra de apreço e gratidão a “todos os que disseram presente e ajudaram a dar corpo a esta programação”. O presidente do Município de Vila Verde terminou com um agradecimento especial à Academia de Música de Vila Verde, uma instituição de referência que se envolveu em diversas atividades do Mês do Romance, e às bordadeiras (juntamente com Gorete Barbosa) da Cooperativa Aliança Artesanal, que “são o motor deste processo, com as suas mãos preservam esta arte que nos foi legada pelos nossos antepassados”.

 

GALERIA FOTOGRÁFICA