Alterações ao atendimento nos Serviços Municipais Alterações ao atendimento nos Serviços Municipais

Retornar para página inteira
Voltar

Câmara Municipal apresenta Prestação de Contas 2015 com taxas de execução acima dos 90% e redução da dívida em mais de 1,7 milhões de euros

A Câmara Municipal de Vila Verde discute na próxima reunião do executivo o documento da Prestação de Contas de 2015 sob a égide de taxas de execução extremamente elevadas.

O documento atesta que a arrecadação global de receitas foi de 29 338 822,00€, tendo as despesas totalizado 28 728 045,00€, o que se traduziu em taxas de execução de 94,05% e 92,09 %, respetivamente.

As receitas correntes registaram um crescimento de perto de 3%, enquanto o passivo total conheceu uma diminuição de 7%, tendo sido abatidos 1 762 309,00€.

Relevo ainda para o facto do Município de Vila Verde ter cumprido as suas obrigações com os seus fornecedores num prazo médio de 21 dias.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Dr. António Vilela, frisa que “estes resultados muito positivos foram alcançados mesmo num ano em que o Município apostou na implementação de políticas fiscais amigas das famílias e das empresas, propiciadoras do investimento, prescindindo assim de receitas substanciais em prol do crescimento da economia local, da criação de emprego e da elevação dos níveis de bem-estar da população local”.

Na perspetiva do Dr. António Vilela, “a dinâmica de desenvolvimento e a otimização do aproveitamento de fundos comunitários indispensáveis para a concretização de projetos de desenvolvimento local da maior relevância, designadamente intervenções de requalificação urbanística em várias freguesias, modernização dos equipamentos educativos, a construção de equipamentos de proximidade na área do desporto e do lazer e na melhoria dos serviços básicos de abastecimento de água e de saneamento, contribuiu para oferecer aos Vilaverdenses melhores condições de vida e ajudou a incrementar a atratividade do território concelhio.”

O Edil releva igualmente que, “independentemente da obra física executada ter sido bastante significativa, não menos importante foi a atenção concedida às pessoas e foram as ações desenvolvidas com o objetivo de fazer de Vila Verde uma terra empreendedora, em que tudo é feito para promover a inclusão e a coesão social, apoiando e melhorando a qualidade de vida das pessoas numa situação de maior vulnerabilidade socioeconómica, e pondo em prática políticas de proximidade destinadas a ajudar a resolver, em tempo útil, os principais problemas dos munícipes.”

A forte dinâmica de realização de eventos de natureza cultural e económica, como a vasta programação do “Mês do Romance” e “Na Rota das Colheitas”, a criação de Espaços Cidadão e Lojas do Munícipe e a modernização das vias de comunicação, a par das obras de regeneração dos principais centros urbanos concelhios, conferiram a Vila Verde uma ainda maior modernidade e ajudaram a colocar um concelho ao nível dos municípios mais competitivos da região”, aduz ainda o Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde.