Pular para o conteúdo

Campeonato do Mundo de Maratona em Canoagem Vila de Prado Campeonato do Mundo de Maratona em Canoagem Vila de Prado

Na Rota das Colheitas Na Rota das Colheitas

Facebook  Flickr  Issuu  YouTube

                       

             

FICHA TÉCNICA

Conceção geral, design gráfico e execução técnica
Unidade de Inovação e Conhecimento, Unidade de Sistemas de Informação
 
Edição e manutenção
Serviços do Município de Vila Verde
 
Agradece-se a comunicação de qualquer anomalia técnica ou outro tipo de dificuldade relacionada com a utilização do site. Para o efeito, envie email para helpdesk@cm-vilaverde.pt.
Este projeto foi cofinanciado pelo projeto Cávado Digital MAIS (POVT)

PROTEÇÃO DE DADOS

Apenas deve fornecer os dados pessoais necessários para a prestação do serviço solicitado, nomeadamente para ser capaz de aceder a qualquer um dos serviços no sítio que possuam gestão de processos especificos dependentes do utilizador.
Estes dados serão incorporados nos arquivos correspondentes no Município de Vila Verde e serão tratados em conformidade com o regulamento estabelecido por lei.
Os dados recolhidos apenas serão objeto de transferência, sempre que apropriado, com o consentimento da pessoa em questão ou em conformidade com a referida legislação de protecção de dados.
As pessoas cujos dados pessoais, contidos nos ficheiros do Município de Vila Verde, podem exercer os seus direitos de acesso, rectificação, cancelamento e oposição, na forma prevista pela lei, antes do envio para o arquivo.

AVISO LEGAL

O Município de Vila Verde, através de seu portal na Web fornece informações de interesse geral do concelho de Vila Verde, em especial, a informação e os esforços da organização municipal. A informação fornecida é atual no momento da sua publicação.
O Município de Vila Verde pretende que esta informação seja exata e precisa e procede à sua atualização com a maior frequência possível, tentando evitar erros e corrigi-los, assim que os deteta. No entanto, o Município de Vila Verde não pode garantir a ausência de erros ou que o conteúdo da informação seja permanentemente atualizado.
O Município de Vila Verde pode levar a cabo a qualquer momento e sem aviso prévio, modificações, supressões ou alterações das informações publicadas ou ser capaz de alterar a configuração ou a apresentação.
O acesso ao portal da Web, bem como a utilização das informações que ele contém, são da exclusiva responsabilidade do utilizador. O Município de Vila Verde não é responsável por quaisquer danos que possam decorrer destes factos, nem pode garantir que o acesso não seja interrompido, ou que o conteúdo ou software acedido esteja livre de erros ou causa de dano.
As informações prestadas em resposta a qualquer pergunta ou pedido de informação são meramente indicativas e em nenhum caso será vinculativa para a resolução de procedimentos administrativos, que são estritamente sujeitos às normas legais ou regulamentares que sejam aplicáveis.
Os conteúdos publicados incluem links para páginas de terceiros, web sites, principalmente de outras entidades públicas, que são considerados como podendo ser de interesse para os utilizadores do Portal. O Município de Vila Verde não assume qualquer responsabilidade derivada das ligações ou do conteúdo desses links.

Notícias Notícias

Voltar

ROTA DAS COLHEITAS - A tradição da malhada do centeio regressa em força a Aboim da Nóbrega, 11 de agosto

A tradição é a alma de um povo e Aboim da Nóbrega sabe-o bem. Pitoresca e com fortes raízes do mundo agricultura, a freguesia prepara uma longa viagem pelo passado com a recriação de uma malhada de centeio tradicional, que está agendada para o próximo dia 11 de agosto (sábado), pelas 17h. A prática agrícola será totalmente fiel aos moldes antigos, em que não faltam os trajes de época, as alfaias de outrora, a música popular e o merendeiro no final. A recriação da tradicional malhada do centeio é organizada pela Junta da União de Freguesias de Aboim da Nóbrega e Gondomar e insere-se na extensa programação Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde.

Antes de iniciar a malhada propriamente dita, a eira de David Martinga apronta-se para dar um pé de dança com o rancho da freguesia. O cenário tradicional fica, assim, bem composto e as pessoas não escondem o entusiasmo que sentem por estarem envolvidas em tal ambiente. O primeiro passo é espalhar o centeio seco pela eira de pedra. Depois, entram em ação os homens valentes e destemidos, brandindo com violência o malho de madeira que quebra o cereal dourado. Aos poucos, instala-se uma disputa saudável entre os dois grupos, tal como acontecia no passado.

 

Termina tudo em ambiente de festa

As mulheres estão fora da competição, mas também vão à ‘luta’. São elas que organizam o centeio entre malhadas e recolhem as sementes que se soltam. Os sons pujantes e os cheiros próprios vindos de outra época estão bem presentes durante toda a tarde. O trabalho é exigente, mas não falta vinho verde bem fresco para refrescar o corpo dos trabalhadores entre malhadas. As cantigas e as danças populares também fazem parte da iniciativa para dar ânimo à festa. Tal e qual como acontecia em tempos antigos, o final da malhada é sinónimo de merenda farta. Há uma mesa recheada com os mais variados petiscos, que é generosamente partilhada com os presentes. Pataniscas, broa caseira, presunto e, claro, o vinho típico da região são algumas das iguarias que se colocam em cima da mesa.

 

Malhada atrai turistas estrangeiros

A iniciativa acontece numa altura em que a população aumenta, com a chegada dos ‘filhos da terra, emigrados em diferentes países, e tem conquistado também o interesse de turistas estrangeiros. Se recuarmos ao ano transato, foram vários os ‘forasteiros (principalmente de origem alemã e belga) que assistiram à prática ancestral. João Rodrigues Fernandes, presidente da Junta de Aboim da Nóbrega, sublinha a importância da recriação desta prática do mundo rural.

“É muito importante que a tradição não desapareça...a malhada de centeio é uma atividade que merece todo o respeito”, refere, acrescentando que “quem visitar Aboim nesse dia fica a conhecer verdadeiramente como as coisas eram feitas antigamente”. Sendo já uma prática quase extinta, este dia é pensado com dois propósitos muito vincados. “Por um lado, há uma necessidade em transportar os mais velhos para o passado, reavivando as memórias, por outro ensinar aos mais jovens estes saberes e incentivá-los a não abandonarem a agricultura”, diz João Fernandes. O autarca concluiu afirmando que o centeio ainda é cultivado na freguesia, mas em muito menor quantidade que no passado e apenas para consumo próprio.

Município de Vila Verde, 8.8.2018

 

 


Bem-vindo Bem-vindo

A Internet é o principal veículo de comunicação de que as pessoas se servem, no seu dia-a-dia, em todo o mundo, tanto na sua vida pessoal como no desempenho da atividade profissional. Todas as organizações modernas têm nos seus sites uma janela aberta ao mundo e uma plataforma de comunicação e de interação com o seu público-alvo. Estaremos sempre abertos à inovação e recetivos a sugestões que nos ajudem a continuar a construir um Concelho próspero onde todos gostem de viver e se realizem profissionalmente.            

 

Documentos recentes Documentos recentes