Pular para o conteúdo
 Facebook  Flickr  Issuu  YouTube  Instagram  Newsletter - Juntos Fazemos Vila Verde

              

Notícias Notícias

Voltar

Arte floral, sabonetes artesanais e música ao vivo a encerrar a apaixonante programação ‘Fevereiro, Mês do Romance’!

O Mês do Romance encerrou tal como tinha começado. Um fim de semana recheado de atividades de celebração do amor, promoção da cultura, divulgação do território e dinamização da economia. Ao longo de 38 dias consecutivos (26 de janeiro a 04 de março), uma densa atmosfera de amor e romance alastrou de Vila Verde para o país e o mundo, transportando consigo os sentimentos e afetos da genuína tradição do Minho. As escritas de amor dos Lenços Namorar Portugal. Ontem, 04 de março, o dia começou com o Workshop Arte Floral, da Vila Verde em Flor, e prosseguiu com a estreia de dois novos parceiros na marca Namorar Portugal. A linha ‘Vila Verde em Flor a Namorar Portugal’, com bouquets, lapelas e tiaras de flores naturais, e a ‘Anayeau- Sabonetes Artesanais Namorar Portugal’, criada por Ana Sampaio. No final, tempo para mais um espetáculo de música ao vivo com a chancela de qualidade dos talentosos artistas do grupo Sérgio Mirra.

A apresentação da sessão ficou a cargo da vereadora da Cultura do Município de Vila Verde. Júlia Fernandes não escondeu a satisfação pelo sucesso de uma programação densa e emotiva, que conquistou corações pelo país e pelo mundo, deixando um sentido reconhecimento a todos os parceiros, mais de uma centena, que se juntaram ao Município de Vila Verde para dar corpo a um programa diversificado e atrativo que colocou Vila Verde em alta numa época habitualmente baixa para o turismo nacional. A vereadora da Cultura congratulou os novos parceiros pela qualidade dos produtos e deixou também uma palavra de reconhecimento para o grupo Sérgio Mirra, embaixador da cultura portuguesa, tanto pelo repertório musical, como pela indumentária, que incorpora os motivos dos Lenços Namorar Portugal bordados pelas mãos experientes das bordadeiras da Cooperativa Aliança Artesanal. Para concluir, Júlia Fernandes frisou que se vai continuar a Namorar Portugal para lá do Mês do Romance e estão já agendadas várias ações promocionais para breve, como a participação numa feira internacional (Nanterre – França) e na FIA, a maior feira de artesanato da Península Ibérica.

 

Vila Verde em Flor propõe uma ‘Paixão Ardente’ e um ‘Amor Para Sempre’

Teresa Cunha e Inês Coturela, mãe e filha, não disfarçavam a cumplicidade de uma sociedade que começou no berço e, hoje, se estende também ao foro profissional. As responsáveis pela empresa ‘Vila Verde em Flor’ brindaram público com uma deslumbrante linha de artigos para o casamento, com bouquets, lapelas e tiaras de flores naturais. Mas a beleza dos produtos não termina no que a vista alcança e cresce com a simbologia de cada detalhe. A silva representa o amor pujante, o ponto em cadeia remete para o amor eterno… Estes e muitos outros pormenores dão ainda mais encanto ao ramo ‘Amor Para Sempre’, em que predominam tons de branco e rosa claro.

Por sua vez, o ramo ‘Paixão Ardente’ engloba cores mais quentes, com destaque para o vermelho, e é uma proposta “mais selvagem e campestre, que incluiu eucalipto e alecrim para lhe conferir um aroma mais natural”. Além de alguns pendentes, que funcionam como adorno, o bouquet é unido por um laço que pode ser personalizado à medida, com a data e os nomes dos noivos, por exemplo. Novamente, uma simbologia imensa que, desta feita, é complementada com uma chave de lapela, a chave metafórica do coração que a rapariga minhota entregava ao seu amado sob a forma de um Lenço bordado à mão.

 

Sabonetes artesanais com os motivos dos Lenços Namorar Portugal

De seguida, ficámos a conhecer a colorida e ternurenta linha ‘Anayeau- Sabonetes Artesanais Namorar Portugal’. Um trabalho de criatividade e minúcia, dedicação e talento, desenvolvido por Ana Sampaio, que apresentou ao pormenor os artigos com que se estreou nas andanças do Mês do Romance e na marca territorial do Município de Vila Verde. Os sabonetes são fabricados de forma totalmente artesanal, com glicerina e corantes apropriados para utilizar na pele, que lhes conferem tonalidades vivas e atrativas. Os sabonetes exalam um aroma a flor de laranjeira, muito suave, com o intuito de agradar à maioria das pessoas. Mais uma prova contundente que a tradição continua viva e os motivos dos Lenços Namorar Portugal inspiram um número cada vez maior de criadores, artistas, associações, marcas, empresas e instituições diversas.

 

Marca Namorar Portugal prepara-se para solidificar presença nos mercados internacionais

Presente na sessão, o presidente do Município de Vila Verde deu as boas-vindas aos novos elementos da “grande família Namorar Portugal”, que conta já com 67 produtores. António Vilela sublinhou também o engenho e a enorme capacidade criativa dos parceiros, que tem valido à marca territorial do Município de Vila Verde uma forte taxa de penetração nos mais diversos mercados (calçado, vestuário, decoração, agroalimentares, acessórios de moda, mobiliário…). O edil sublinhou ainda que a densa programação Mês do Romance se pretende afirmar também como um palco privilegiado para que as pessoas possam expor e divulgar o seu talento, tanto ao nível da criação de produtos, como no programa cultural associado.

 

Uma forte palavra de reconhecimento para as mulheres vilaverdenses

O presidente do Município de Vila Verde revelou ainda a existência de intenções de investimento que, a curto-médio prazo, se deverão materializar na criação de espaços físicos Namorar Portugal para lá das fronteiras do concelho e até do país. António Vilela concluiu com uma forte palavra de reconhecimento para as mulheres vilaverdenses. Tanto para as mulheres do passado que “nos legaram este imenso património imaterial”, como para as do presente, que recuperam, preservaram, promoveram e continuam a promover esta bela e delicada forma de arte, que se tornou um dos maiores ícones identitários da cultura portuguesa.

 

GALERIA FOTOGRÁFICA


Bem-vindo Bem-vindo

A Internet é o principal veículo de comunicação de que as pessoas se servem, no seu dia-a-dia, em todo o mundo, tanto na sua vida pessoal como no desempenho da atividade profissional. Todas as organizações modernas têm nos seus sites uma janela aberta ao mundo e uma plataforma de comunicação e de interação com o seu público-alvo. Estaremos sempre abertos à inovação e recetivos a sugestões que nos ajudem a continuar a construir um Concelho próspero onde todos gostem de viver e se realizem profissionalmente.            

 

                      Vila Verde Incentiva +

Documentos recentes Documentos recentes

FICHA TÉCNICA

Conceção geral, design gráfico e execução técnica
Unidade de Inovação e Conhecimento, Unidade de Sistemas de Informação

Edição e manutenção
Serviços do Município de Vila Verde

 Agradece-se a comunicação de qualquer anomalia técnica ou outro tipo de dificuldade relacionada com a utilização do site. Para o efeito, envie email para helpdesk@cm-vilaverde.pt.
Este projeto foi cofinanciado pelo projeto Cávado Digital MAIS (POVT)

PROTEÇÃO DE DADOS

Apenas deve fornecer os dados pessoais necessários para a prestação do serviço solicitado, nomeadamente para ser capaz de aceder a qualquer um dos serviços no sítio que possuam gestão de processos especificos dependentes do utilizador.
Estes dados serão incorporados nos arquivos correspondentes no Município de Vila Verde e serão tratados em conformidade com o regulamento estabelecido por lei.
Os dados recolhidos apenas serão objeto de transferência, sempre que apropriado, com o consentimento da pessoa em questão ou em conformidade com a referida legislação de protecção de dados.
As pessoas cujos dados pessoais, contidos nos ficheiros do Município de Vila Verde, podem exercer os seus direitos de acesso, rectificação, cancelamento e oposição, na forma prevista pela lei, antes do envio para o arquivo.

AVISO LEGAL

O Município de Vila Verde, através de seu portal na Web fornece informações de interesse geral do concelho de Vila Verde, em especial, a informação e os esforços da organização municipal. A informação fornecida é atual no momento da sua publicação.
O Município de Vila Verde pretende que esta informação seja exata e precisa e procede à sua atualização com a maior frequência possível, tentando evitar erros e corrigi-los, assim que os deteta. No entanto, o Município de Vila Verde não pode garantir a ausência de erros ou que o conteúdo da informação seja permanentemente atualizado.
O Município de Vila Verde pode levar a cabo a qualquer momento e sem aviso prévio, modificações, supressões ou alterações das informações publicadas ou ser capaz de alterar a configuração ou a apresentação.
O acesso ao portal da Web, bem como a utilização das informações que ele contém, são da exclusiva responsabilidade do utilizador. O Município de Vila Verde não é responsável por quaisquer danos que possam decorrer destes factos, nem pode garantir que o acesso não seja interrompido, ou que o conteúdo ou software acedido esteja livre de erros ou causa de dano.
As informações prestadas em resposta a qualquer pergunta ou pedido de informação são meramente indicativas e em nenhum caso será vinculativa para a resolução de procedimentos administrativos, que são estritamente sujeitos às normas legais ou regulamentares que sejam aplicáveis.
Os conteúdos publicados incluem links para páginas de terceiros, web sites, principalmente de outras entidades públicas, que são considerados como podendo ser de interesse para os utilizadores do Portal. O Município de Vila Verde não assume qualquer responsabilidade derivada das ligações ou do conteúdo desses links.